Desempenho Energético dos Edifícios e NZEB - ESGOTADA

[formação.aperfeiçoamento.área 582]...............A avaliação de desempenho energético dos edifícios é realizada, tendo em conta as necessidades de energia afetas a usos, tais como o aquecimento e arrefecimento de espaços, a ventilação, a água quente sanitária, a iluminação, as quais são determinadas de modo a otimizar direta ou indiretamente, os níveis de saúde, conforto térmico e qualidade do ar interior dos ocupantes dos edifícios. No âmbito das obras sujeitas a Controlo Prévio, de edifícios novos, estes devem ser edifícios com necessidades quase nulas de energia (NZEB) e sujeitos a requisitos mínimos para alcançarem níveis de desempenho energético elevados. Os componentes renovados em edifícios a reabilitar estão igualmente sujeitos ao cumprimento de requisitos mínimos, ajustados à reabilitação. O cumprimento dos requisitos mínimos de desempenho energético relativos à envolvente dos edifícios, que visam, em particular, minimizar a ocorrência de patologias e limitar as necessidades de energia com vista à obtenção de condições interiores de conforto é, de acordo com o previsto no Decreto Lei 101-D de 7 de Dezembro de 2020, assegurado pelo técnico autor do projeto de arquitetura, no que se refere aos componentes envolvente opaca e envolvente envidraçada, no âmbito do projeto de arquitetura. Para estes efeitos o projeto de arquitetura deve detalhar as soluções adotadas em grau que possibilite a demonstração do cumprimento dos requisitos mínimos e a execução das soluções projetadas, em obra. A ação de formação em Desempenho Energético dos Edifícios e NZEB tem como objetivo fornecer as ferramentas para a definição e avaliação das envolventes com requisitos mínimos, a cumprir nos edifícios (novos ou a reabilitar), bem como a determinar e calcular o comportamento das soluções construtivas que integram o projeto, a fim de comparar com os valores máximos dos requisitos mínimos, e cumprir os mesmos de modo a alcançar níveis de desempenho energético elevados.

Voltar