Ciclo Projectar#37 a 21 de Janeiro no Entroncamento

— 14.01.2016


No próximo dia 21 de Janeiro, pelas 19h, realiza-se a 37ª sessão da actividade PROJECTAR, de regresso ao Estúdio 121 no Entroncamento, para mais uma sessão dupla de documentários de arquitectura, ambos da série Architectures, desta vez sobre estações ferroviárias.


O primeiro, realizado por Richard Copans em 1999, é dedicado à Gare Saint-Pancras, em Londres, construída em meados do século XIX com projectos do engenheiro William Barlow e do arquitecto Sir George Gilbert Scott.

Em Londres, no século XIX, a Midland Company manda construir a gare de Saint-Pancras, composta por uma nave em ferro (a mais alta à época) e por um hotel de luxo.

Quando a Midland Company adquire o direito de construir uma gare em 1863, ela confia o estaleiro a um dos mais brilhantes engenheiros, William Barlow. Ele torna a nave que abrigará os cais na mais alta da época e realiza uma façanha com esta estrutura de vão único de 73 metros, sem vigas nem pilares. Mas uma vez que uma estação era também um hotel para os viajantes, a construção do hotel é confiada ao arquitecto Sir George Gilbert Scott: o Midland Grand será o maior e o mais luxuoso hotel da capital... (in: http://boutique.arte.tv/f5370-architectures_gare_saint_pancras).

O segundo, realizado por Catherine Adda em 1998, debruça-se sobre a estação Satolas-TGV, projectada pelo arquitecto espanhol Santiago Calatrava.

Em 1994, a região Rhône-Alpes lança um concurso internacional para a concepção de uma nova estação TGV. "Monumento" à glória do TGV, a estação situa-se em plena planície lionesa. Maquetes e imagens de síntese dissecam o projecto construtivo.

O programa é complexo dado que tem três clientes distintos, cada qual com seus constrangimentos particulares. O Conselho Regional pretende um monumento que seja um símbolo da região, a SNCF uma estação que celebre o TGV, comboio dos tempos modernos, e a Câmara do Comércio e Indústria de Lyon quer acima de tudo que a nova estação não oculte o aeroporto, com o o qual ela deverá estar ligada. Sem contar com o quarto mosqueteiro, o premiado arquitecto Santiago Calatrava, que satisfazendo em tudo o programa requerido, vai permitir-se aí exprimir o seu próprio temperamento. Este singular arquitecto, apaixonado pelo movimento e cuja dupla formação (Belas Artes em Espanha e Politécnico em Zurique), lhe permite esticar ao máximo as forças postas em jogo na estação. No final, a arquitectura amplifica a estrutura e sublima o movimento: o átrio da estação assemelha-se a um gigantesco pássaro prestes a levantar vôo, e os cais da estação são como acenos de honra de homens que saúdam a passagem dos TGV que atravessam a estação a 300 Km/h no espaço de alguns segundos. (in: http://boutique.arte.tv/f367-architecturessatolastgv).

Com estas sessões propõe-se esta Delegação da Ordem dos Arquitectos exibir documentários de Arquitectura, como forma de divulgar a vida e obra de arquitectos com importância na história e teoria da arquitectura, nacional e internacional, de várias épocas e movimentos, e assim contribuir para o enriquecimento da cultura arquitectónica na nossa região.

Estas sessões destinam-se, para além dos arquitectos da região, a outros técnicos e a todas as pessoas com curiosidade e interesse nestes temas, sendo de acesso livre mas limitadas à lotação do Estúdio 121, no Entroncamento, que está disponível para o efeito.


Apoio:

Município do Entroncamento


PROGRAMA:

21 de Janeiro, 19h00

Estúdio 121, Entroncamento

La Gare Saint Pancras

WILLIAM BARLOW + GEORGE GILBERT SCOTT

(1999, Richard Copans, 25')

Satolas-TGV

SANTIAGO CALATRAVA